Identidade visual – como criar

14, nov, 2019 | Marketing Digital

A identidade visual é uma série de elementos que ajudam a sustentar o branding de sua empresa.

Em um mundo cada vez mais visual, onde seu público consumidor está imerso em redes sociais, como o Instagram, e consumindo imagens e vídeos a todo momento, contar com uma marca forte é essencial.

Para isso, é importante saber como criar uma identidade visual.

No post a seguir, entenda melhor por que você deve se preocupar com ela e quais vantagens pode trazer para sua empresa.

Saiba também quais são os passos para criar a sua identidade. Boa leitura!

Por que a identidade visual é tão importante?

A frase “uma imagem vale mais que mil palavras” nunca foi tão verdadeira.

Afinal, as pessoas estão imersas cada vez mais em imagens e vídeos, especialmente nas redes sociais.

O Instagram por exemplo, já passa de mais de 1 bilhão de usuários e a tendência é aumentar.

Contudo, em meio a tantas publicações, se torna difícil para uma marca se destacar.

Afinal, além da concorrência direta e indireta, são tantos conteúdos e imagens aos quais as pessoas estão submetidas, que a falta de atenção é um grande problema.

Nesse caso, a empresa que souber como criar uma identidade visual equilibrada e atrativa pode conseguir mais espaço. Isso porque ela oferece diversas vantagens como:

  • chamar a atenção do consumidor;
  • estabelecer sua identidade online e off-line;
  • permitir que a pessoa lembre de algum símbolo relacionado à empresa;
  • sustentar uma estratégia de marketing digital;
  • diferenciar-se dos concorrentes;
  • transmitir credibilidade;
  • demonstrar um padrão a ser reconhecido, que pode refletir ideias e valores sobre a marca;
  • instigar sentimentos positivos no público.

Afinal, como criar uma identidade visual?

Agora que você viu a importância de saber como criar uma identidade visual, confira o passo a passo para chegar ao resultado ideal!

Entenda sua empresa e seu público

O primeiro passo para criar uma identidade visual é entender sua empresa e seu público.

Para começar, você precisa se guiar por sua visão, missão e valores, a fim de saber quais sentimentos quer transmitir de forma visual.

Aliás, isso é importante para buscar coerência entre o posicionamento da empresa e como ela se apresenta para o público.

Definindo isso, é igualmente importante entender o que o consumidor espera em relação a esses elementos e o que já está acostumado a consumir com os concorrentes.

Por exemplo, se a tendência em seu mercado é um logotipo de design simples, ir contra isso pode ser favorável ou não, dependendo do conjunto de elementos escolhidos.

Junte pessoas e compartilhe ideias

A identidade visual é uma série de elementos que ajudam a sustentar o branding de sua empresa. Por exemplo:

  • logotipo
  • tipos de imagens usadas
  • fontes de texto
  • cores

Mas para se chegar ao conjunto ideal é importante buscar novas ideias. Para isso, é preciso contar com diferentes pessoas, que unidas e com experiências variadas, podem realizar brainstorms e explorar conceitos a fim de criar combinações novas para a empresa.

Implemente a criatividade

Dificilmente, uma marca fará sucesso se for quase a cópia exata de uma outra empresa, principalmente, já estabelecida.

Isso porque você corre o risco de evocar a memória da marca do concorrente em seu público, fazendo com que ele, ao ver você, lembre-se dela e consuma lá.

Nesse sentido, é imprescindível implementar a criatividade e chegar a um resultado novo, mesmo se alguns elementos são similares, como uma cor principal.

Use a psicologia das cores

Falando em cores, elas são alguns dos principais elementos para a identidade visual.

Afinal, além de chamar a atenção, têm o poder de instigar sentimentos.

Aliás, isso é fundamentado pela Psicologia das Cores, estudo que procura entender como o cérebro as vê e, a partir disso, a pessoa pode ser influenciada em sentimentos.

Por exemplo, a cor azul transmite ideias de credibilidade, segurança e tranquilidade, sendo usada comumente em empresas que procuram transmitir seriedade ou estão em mercados onde gerar confiança é fundamental, como na área da saúde.

Já o amarelo, que é otimismo e alegria, tende ser a “cor da alimentação”, que combinada com outras ajuda a instigar a fome e transmitir a ideia de que ao comer ali, a pessoa terá uma experiência positiva.

Nesse sentido, é claro que é possível explorar outros padrões e ideias.

Por exemplo, uma empresa de alimentação que quer apostar mais na ideia da saúde, e não da fome, pode escolher o verde, em vez do amarelo, para a sua identidade visual.

Determine os elementos e tenha clareza

Depois de ter ideias e compreender alguns dos elementos mais importantes, é preciso determinar o que você vai usar.

Por exemplo, se sua empresa é moderna e focada no público jovem, aderir a formatos inusitados, materiais práticos e cores divertidas pode ser interessante para captar a atenção desse consumidor.

Independentemente do que se escolha, é preciso buscar sempre por clareza. Ou seja, com a atenção do consumidor diminuindo, você tem poucos segundos para atrair seu olhar.

Por isso, os elementos devem transmitir rapidamente a sua mensagem, de forma harmônica e inesquecível. Por outro lado, é preciso cuidado.

Ser criativo demais, mas incompreensível, pode prejudicar o resultado esperado.

Crie um manual de identidade

Para auxiliar todas as pessoas que vão trabalhar com sua identidade visual no futuro, é importante criar um manual da marca.

Ou seja, um documento que determine a forma como cada elemento pode ser usado, onde e com quais variações.

Dessa forma, é possível garantir que mesmo usando outro padrão, ele ainda possa transmitir a ideia da empresa e corresponder à imagem que o consumidor tem dela.

Além disso, evita-se combinações que possam remeter ao uso de outras empresas.

Aprender como criar identidade visual é fundamental para o sucesso de uma empresa.

Porém, é preciso cuidado. Afinal, são vários detalhes a serem decididos e não basta apenas usar as cores que você gosta ou inspirar-se pelo que já é usado no mercado.

O que é SEO? [2022]

Você sabe como funciona o SEO? Entenda o que é SEO - Search Engine Optimization (Otimização para motores de busca) Como o SEO funciona? Descubra para que serve a estratégia de SEO Conheça algumas estratégias para alcançar o topo do Google [2022] Confira os principais erros de quem está iniciando no SEO As estratégias de SEO servem para fazer...

Leia mais

UX e UI: design e performance [2022]

Se o site não guiar o usuário corretamente pela interface, é improvável que ele tome a ação correta e, desse modo, o objetivo de venda não será alcançado. Sabe quando você entra em um site confuso e não encontra nada do que precisa? Esse é um exemplo clássico de UX e UI mal feito, que pode custar muito caro para a empresa, já que a primeira...

Leia mais

Melhor design de website [2022]

Uma coisa importante para entender no design de website é que assim como as estratégias de marketing digital, ele se atualiza conforme a mudanças no perfil e comportamento do cliente. Se há poucas décadas evitar a rolagem nas páginas era interessante para dar mais dinamismos para a experiência no desktop, atualmente os cliques podem ser um...

Leia mais

Estrutura de um website [2022]

Estrutura de um website – O que é? Qual a importância da estrutura de um website? Como desenvolver a estrutura de um site? Quais são os tipos de estrutura de um site? Como escolher a melhor estrutura de um site? Estrutura de um website: Quais conteúdos você considera mais importantes e que precisam ser destacados no site? Quais outros são...

Leia mais

Web design [2022]

Se os potenciais clientes usam mais o celular do que o computador na hora de navegar nos sites, por exemplo, o ideal é investir em responsividade e otimização no carregamento de imagens e vídeos. Se a sua empresa deseja construir uma sólida presença na internet, ter um website é essencial. No entanto, tão importante quanto ter uma página...

Leia mais